19/04/2018 (82) 99350-8982

Tecnologia

TOOOPO

Uso errado dos dados de usuários dói no bolso do Facebook e respinga no Google e no Twitter

Empresa Cambridge Analytics teria usado dados privados de mais de 50 milhões de usuários do Facebook

Por : Redação 20/03/2018 às 21:12:50

Imagem da internet

A descoberta que a empresa Cambridge Analytics teria usado dados privados de mais de 50 milhões de usuários do Facebook para apoiar a campanha eleitoral do presidente dos EUA, Donald Trump, doeu no bolso da rede social - foram US$ 4,9 milhões perdidos em valor de marca ( estimado em 40 milhões de doláres) em um único dia - e amplificou as reações das autoridades dos Estados Unidos e da Europa contra a empresa.

As autoridades nos Estados Unidos, Grã-Bretanha e Europa estão exigindo explicações formais do Facebook sobre o uso ilegal dos dados. A nova ação representa mais uma ameaça à reputação da rede social, que já está sob ataque sobre o uso de ferramentas da rede social pelos russos para influenciar os eleitores norte-americanos com "notícias falsas" antes e depois das eleições dos EUA de 2016.

O Facebook já enfrentou no fim de semana pedidos de regulamentação pelo Congresso dos EUA e questionamentos sobre salvaguardas de dados pessoais após as notícias publicas pelos jornais New York Times e o londrino Observer no sábado.b"É claro que essas plataformas não podem se policiar", afirmou a senadora norte-americana democrata, Amy Klobuchar. "Elas dizem "confie em nós ". Mark Zuckerberg precisa testemunhar diante do Judiciário do Senado", acrescentou, referindo-se a um comitê do qual faz parte.

O senador republicano John Kennedy se juntou a Klobuchar para convidar Zuckerberg para testemunhar no Congresso e o senador democrata Ron Wyden enviou uma carta a Zuckerberg para pedir respostas sobre as políticas da empresa de compartilhamento de dados de usuários com terceiros. "A tampa da caixa preta de práticas de dados do Facebook foi aberta, e a visão não é bonita", disse Frank Pasquale, professor de direito da Universidade de Maryland, que escreveu sobre o uso de dados por empresas do Vale do Silício.

O Facebook informou que suspendeu empresas e pesquisadores envolvidos. A companhia também disse que os dados foram mal utilizados, mas não roubados, porque os usuários deram permissão. A denúncia do uso de dados de forma equivocada tende a respingar em outros gigantes da Internet como Google e Twitter, que também serão convocados pelas autoridades a prestarem contas.

Fonte: Convergência Digital Com agências de notícias e Agência Reuters

comentários